Apesar dos muitos problemas, Homefront: The Revolution está previsto para 2016 e o designer sênior, CJ Kershner, decidiu revelar algumas características da produção e enfatizar que o jogo não é uma sequência, mas uma espécie de reboot.

“Tudo é novo dentro de Homefront: The Revolution. Temos uma nova equipe, novos editores, novo estilo de jogo e uma nova história. Voltamos para o conceito principal de Homefront, uma América nas mãos da Coreia do Norte, onde rebeldes formaram uma resistência e estão se expandindo. Estamos desenvolvendo nossa própria visão do mundo de Homefront, então você deve esquecer tudo o que viu desde o primeiro jogo. Não é uma sequência. Essa é a razão pela qual nós não chamamos esse título de Homefront 2”.

“Existe potencial na ideia de uma guerra organizada entre vizinhos contra uma força militar muito mais avançada, mas as mecânicas de jogo são muito diferentes. Ao optarmos por um mundo aberto, nós podemos trazer a maior parte do caos às ruas, sabotando as instalações e incentivando a população a reagir contra a ocupação.”

Read more…

Source: New feed Brasil Gamer Ps4