O sistema operativo que marcou 2015 foi sem dúvida o Windows 10! A Microsoft quis “oferecer” aos utilizadores um sistema robusto, estável e especialmente ainda mais seguro, comparativamente a outras versões.

Actualmente um em cada dez PCs no mundo tem instalado o Windows 10, mas a Microsoft quer mais! Quase como um ultimato, a empresa de Redmond referiu recentemente que os utilizadores do Windows 7 devem migrar para o Windows 10, uma vez podem vir a ter problemas de segurança.

A Microsoft lançou o Windows 10 em Julho e deste essa data a adopção do mesmo tem sido exponencial.  Há cerca de 4 dias informamos que o novo sistema operativo da Microsoft tinha acalçado as 200 milhões de instalações mas com o final de ano o Windows 10 voltou a crescer. Recentemente o Windows 10 alcançou os 10% de quota de mercado mas, como é sabido, a Microsoft quer chegar às mil milhões de máquinas em apenas 3 anos.

Chris Capossela, chefe de Marketing da Microsoft, referiu recentemente que os utilizadores do Windows 7 que pretendam continuar a usar o sistema deverão fazê-lo “por sua conta e risco”. Capossela refere ainda que em termos de segurança o Windows 10 é melhor que o Windows 7.

…there’s no doubt with a base as big as ours, it is hard to move anyone to a new model without angering some people. We don’t want to anger anybody, but we do feel a responsibility to get people to a much better place, and Windows 10 is a much better place than Windows 7. We will always give you a way out, but we’re trying to find the right threat balance

10 razões para actualizar para o Windows 10 (Segurança)

A Microsoft já revelou no passado que o Windows 10 é o sistema operativo mais seguro de sempre  e nesse sentido tem vindo a usar várias estratégias para que os utilizadores do Windows 7 e 8/8.1 migrem para o novo sistema operativo. Actualmente os utilizadores com Windows 7 representam 55,68% da quota total de sistemas instalados em PCs, enquanto os utilizadores com Windows 8 e Windows 8.1 representam 2,76% e 10,3%, respectivamente.

Via: pplware
Fonte(s): pplware
Source: New feed pplware Linux